Em mês de Copa do Mundo de Futebol, o assunto principal na rede são os jogos, os bolões, as zebras e as vuvuzelas. Parece lugar comum falar em zebra numa copa em continente africano, mas as surpresas não param por aí; enquanto uma maioria aproveita para assistir aos jogos (alguns em fullHD), outros que não querem nem saber do assunto não precisam se sentir excluídos. A tecnologia também está presente no Xadrez e no Bilhar.

Imagine um tabuleiro de 12 pés (3,6 m), com peças de lego controladas por computador. Lembra o xadrez bruxo, mostrado no filme Harry Potter e a Câmara Secreta, com exceção da destruição das peças removidas. Confesso que essa seria a melhor parte, porém nem todos dispõem de 30 mi dólares sobrando, pra jogar somente uma única partida.

É possível conferir o Monster Chess (como é chamado) ao vivo no Brickworld 2010 durante o mês de junho; um evento criado por adultos que são fãs de lego.

Para aqueles que não estão nem pra lá nem pra cá como nerds, que tal um boteco com cerveja de qualidade, uma boa mesa de bilhar e um adversário à altura? Acredite, é possível. A cerveja não é garantida, mas o PR2 é um robô que com um taco nas mãos, ou melhor nas pinças, consegue fazer jogadas certeiras. O mais interessante é a tecnologia envolvida no desenvolvimento desse equipamento.

Na verdade você acredita que futebol ainda é o melhor negócio, mais barato e de fácil acesso, mas não suporta ouvir o zunido daquelas vuvuzelas. Em busca da sua satisfação – afinal agradar o cliente é o dom do negócio, saiba que um alemão não só se preocupou com isso como buscou uma solução para este problema, desenvolvendo uma maneira diferente capaz de filtrar o barulho das vuvuzelas! Com um “”plus”” – não é necessário ter computador!

Se você chegar à conclusão de que não é possível vencê-los, procure a TV mais próxima, convide os amigos e junte-se à vuvuzela deles!