Por ter a oportunidade e o tempo disponível, arrisquei-me a assistir a série “Alien”. Confesso que foi com desconfiança logo de cara de que iria acabar repudiando. O que encontrei foram 4 filmes completamente diferentes.*

Alien – Ridley Scott (1979)

O primeiro filme da série é um suspense bacaninha, que usa de inteligência e criatividade, com cenas surpreendentes para contar a história da tripulação que encontra um devastador monstro alienígena. Envolto em mistério, a trama cativa e prende o espectador até o fim.

Aliens – James Cameron (1986)

Lançado 7 anos depois do primeiro filme, este possui características marcantes da década em que foi realizado, os anos 80s, e apresenta muita ação, uma heroína imbatível contra um vilão poderoso, o exército americano e seus soldados com ego de super humanos e um dramalhão absurdamente descartável. Parece ser o típico filme de James Cameron.

Alien 3 – David Fincher (1992)

O suspense retorna, mas com muita violência e sangue escorrendo pela tela afora. Com a evolução dos efeitos especiais, o alien aqui aparece como um animal faminto e acuado, associado ao demônio. O interessante é o uso da câmara para mostrar o ponto de vista do alienígena, deixando uma sensação de tontura no espectador, o que contribui para o embrulho no estômago.

Alien Resurrection – Jean Pierre Jeunet (1997)

Mais um filme típico do diretor. Jeunet transformou o suspense em sci-fi, a heroína em super herói, o vilão em arqui rival, e atribuiu ao personagem artificial as emoções que faltam aos humanos. Ripley finalmente chega à Terra, ou ao menos seu DNA. Dispensável!

 

* Não considerei o Aliens Vs. Predator

 

Deixe uma resposta

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

requerido