E, num carro de luxo, chega a imponente viúva e seu acompanhante que usava sobretudo e óculos escuros. Pararam próximos ao pequeno avião que se localizava no meio do nada, desceram e agradeceram ao motorista, que logo partiu.

Ouve-se, então, que um veículo se aproxima, o que atrai a atenção do casal. Era ele. E logo ela soube: tinha vindo buscá-la.

A jovem viúva sorriu e informou ao seu acompanhante que não mais partiria com ele. Ela sabia que ele era um homem e tanto, mas sabia também que não tinha sido feito pra ela. Despediu-se com um beijo e foi para os braços daquele que veio resgatá-la, de onde viu o pequeno avião decolar.

E tudo isso porque ele desceu da cauda do cometa, matou o bandido e depois sumiu. No rabo da estrela.

Um pensamento em “1986

Deixe uma resposta

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

requerido