O tempo passa. Para uns, passa lento e suave. Para outros, rápido e intenso . Passa. E enquanto se vai, coisas acontecem. Pessoas vêm e vão. Planos se realizam ou não. Enquanto isso, o tempo passa.

O tempo é indiferente. Indiferente aos planos de ano novo, aos projetos de vida, às prestações do banco, a tudo que tem vencimento. Indiferente. O que importa é continuar, riscar um dia, dar uma volta com o ponteiro, jogar uma folhinha no lixo.

Assim é o tempo. Intenso, calmo, lento, suave, indiferente. Depende do tempo, depende dos planos, depende da data, depende da validade. O que importa é que ele passa, quer você queira, quer não.

Não deixe que ele passe em branco. Preencha seu tempo com o que lhe dá prazer. Escreva sua história no tempo em que ela deve acontecer. A tempo de escrever… Há tempo para escrever.

Sempre.

Há um ano, escrevi no Mondo pela última vez. Felizmente, o tempo me deu mais uma chance…

 

Deixe uma resposta

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

requerido