Na minha graduação, havia uma certa rivalidade, dentro da turma, entre o grupinho dos nerds e o dos não-nerds. Mas quando entrava a galera dos outros anos, éramos todos uma turma só, a Info 02. E quando acirrava a rivalidade com o pessoal da computação, não havia separação de turmas. Eram todos a Informática. Se aparecia a turma da engenharia, bom, aí computação e informática eram uma coisa só. Agora, nas festas interuniversitárias, não importava que turma, área ou unidade, e sim que éramos USP, e os demais meros alunos de uma escolinha de beira de estrada, sustentada pelo governo federal (vulgo UFSCar).

Do mesmo modo, sou Corinthians, e contra qualquer outro time, só me vale a nação corintiana. Exceto em época de Copa do Mundo. Ah! Sim, a Copa. Agora somos todos uma torcida só, inflamados em verde-amarelo (com algumas exceções), torcendo pelo Brasil.

Será que precisaremos de uma guerra inter-galática pra que toda essa droga de mundo se una e as pessoas se reconheçam como iguais? Se for, que venham os ETs!

Deixe uma resposta

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

requerido